Coaching parental: a possibilidade de manter o foco

2021-11-02

Coaching parental: a possibilidade de manter o foco

Uma das coisas que eu mais gosto no coaching é a possibilidade que dá de nos focarmos.

Sei bem que quando estamos no terreno, muitas vezes somos atropelados pela urgência  das situações. Quase tudo parece urgente e importante; tendemos a "disparar" para todo lado na esperança de resolver tudo, depressa e bem! Esta dispersão tira-nos o foco, consome-nos energia e traz-nos cansaço.

Quando trabalho com os profissionais, sobretudo na área da educação ou da intervenção social, encontro-os muitas vezes nesta roda viva.

Parar e pensar. Sair da situação, "ir a varanda", como nos sugere Hall Runkel, e olhar para a situação lá de cima pode trazer-nos distanciamento, pode permitir-nos ganhar perspectiva. Isto é o que faço na formação com os profissionais - partilhar com eles as descobertas, estratégias e ferramentas que na Family Coachung juntamente com a Ângela desenvolvi.

Um precioso instrumento de trabalho quando estou no terreno e que gosto de dar a conhecer aos que por lá estão é a "pergunta um milhão" - o que é que eu quero? - é ela que tem o poder de trazer o foco, de centrar. Ela orienta a escolha. Pois, a escolha... outro "calcanhar de Aquiles".

Em muitas ocasiões, verifico que quando se entra no modo de "disparar todo lado" na esperança de tudo resolver, a maior parte das pessoas tem  subjacente a crença (mesmo que inconscientemente) que consegue fazer tudo, depressa e bem. É como se fosse possível  "não deixar nada para trás", de não ter de escolher uma coisa em prol da outra.

Responder a pergunta "o que é que eu quero?", e pensar numa coisa que eu quero, só numa para começar, já será um primeiro convite a fazer uma escolha, o que começa a dar foco.

E depois há a questão do tempo (fazer depressa). É fácil saltar para ação, sem parar para questionar o que acontecerá se aquilo não se fizer logo, se não se resolver de imediato. Que impacto é que isso teria na vida de todos os que estão implicados na situação.

E é essa clareza, esse foco que o coaching parental pode trazer que tanto me encanta. É esse olhar que traz leveza ao dia a dia no trabalho com famílias, especialmente quando estamos lá,no direto, na intervenção nos diversos contextos (sociais, educativos...), nos momentos e quase tudo parace que é urgente e importante. E por isso, partilhar em contexto de formsação com os profissionais todas estas descobertas tornou-se uma forma de fazer acontecer a missão da Family Cooaching.

"A coragem é o poder de largar o que nos é familiar." (Anónimo) 

VOLTAR

Family Coaching

Somos um projecto que desenvolve a sua actividade na área do coaching aplicado ao contexto familiar. A nossa principal actividade centra-se no coaching parental enquanto metodologia e recurso quer para as famílias quer para todo o ecossistema comunitário e familiar: trabalhamos com Famílias e para a Comunidade.

Contactos

Ângela Coelho

(+351) 917 415 576

angelacoelhomascara@familycoaching.pt

Sandra Belo

(+351) 933 003 405

sandramourabelomascara@familycoaching.pt

Geral

geralmascara@familycoaching.pt